Nas últimas décadas do século XX, os cientistas produziram uma descrição da história do Universo segundo a qual, há poucos bilhões de anos, uma grande explosão teria dado origem a tudo o que existe. Esse modelo conhecido como big bang parecia incontestável, assumiu o papel de verdade científica, ganhou as páginas de jornais e revistas, povoou os livros didáticos e as telas de televisão. O premiado cosmólogo Mário Novello demonstra agora, para o grande público, que os cientistas produziram uma teoria da criação equivalente a diversos mitos religiosos. E analisa as condições que tornaram possível o surgimento de outros cenários e teorias, entre eles o do Universo eterno dinâmico, em que sua origem não teria um começo determinado no tempo. Um livro inovador e necessário.

Mitos e dogmas religiosos de diversas culturas mundiais coincidem espantosamente com demasiada freqüência. Embora personagem, lugares e datas variem de uma tradição para outra, é quase como se todos contassem as mesmas histórias. As guerras travadas entre o bem e o mal estão presentes tanto no Antigo Testamento quanto nas escrituras védicas, no Mahabharata indiano, na tradição oral dos maori, no Livro Egípcio dos Mortos e na mitologia grega. No Drona Parva hindu, as batalhas no universo - sempre passadas no céu, entre as estrelas - são descritas do mesmo modo que nas lendas judaicas. Será que essas histórias estranhas e fascinantes devem ser consideradas apenas simbolicamente? Quem eram realmente os deuses dos antigos legados? Fundamentado em intensa pesquisa sobre as grandes pesquisas sobre as grandes religiões do mundo, suas tradições de fé e registros históricos, Erich von Däniken oferece teorias que contradizem radicalmente tanto os ensinamentos religiosos quanto a ciência moderna, com uma conclusão surpreendente: os deuses não eram entes metafísicos, criados pela fantasia dos homens, mas inteligências extraterrestres que deixaram seus rastros em toda a Terra.

Levado ao cinema pelo diretor Steven Spielberg; Este é um conto de fadas da era espacial. O que faz um ser perdido, a milhões de quilômetros de casa, cercado por criaturas assustadoras? Primeiro encontra um amigo; O cineasta Spielberg e o romancista Kotzwinkle criaram uma história maravilhosa sobre dois amigos inesquecíveis: uma delicada criatura de outro mundo perdida na Terra, um ser cansado, amedrontado e solitário e um menino de 10 anos que o encontra e o leva para casa;

Trinta anos celebrando a genialidade cômica de Douglas Adams. Considerado um dos maiores clássicos da literatura de ficção científica, O guia do mochileiro das galáxias vem encantando gerações de leitores ao redor do mundo com seu humor afiado. Este é o primeiro título da famosa série escrita por Douglas Adams, que conta as aventuras espaciais do inglês Arthur Dent e de seu amigo Ford Prefect. A dupla escapa da destruição da Terra pegando carona numa nave alienígena, graças aos conhecimentos de Prefect, um E.T. que vivia disfarçado de ator desempregado enquanto fazia pesquisa de campo para a nova edição do Guia do mochileiro das galáxias, o melhor guia de viagens interplanetário. Mestre da sátira, Douglas Adams cria personagens inesquecíveis e situações mirabolantes para debochar da burocracia, dos políticos, da 'alta cultura' e de diversas instituições atuais. Seu livro, que trata em última instância da busca do sentido da vida, não só diverte como também faz pensar.

Em 'A realidade oculta', Brian Greene pretende expor o desenvolvimento da física do multiverso. O autor tem o intuito de passar em revista as diferentes teorias sobre os universos paralelos a partir dos fundamentos da relatividade e da mecânica quântica. Procurando valer-se de figuras explicativas, Greene busca orientar o leitor pelos labirintos de realidade profunda da matéria e do pensamento.

O professor Paul Gendrop dedica esse volume ao povo que foi capaz de tantas realizações num território inóspito de 325 mil quilômetros quadrados que abrange cinco estados do México atual, quase toda a Guatemala, parte de El Salvador, parte de Honduras e Belise. Descreve o que se sabe de suas origens, o período formativo, desde 2.500 a.C. até 200 d.C., com destaque para o impacto olmeca nos antecedentes da civilização maia, e concentra-se então nas diversas fases do período clássico, o qual culmina com a Idade do Ouro dos Maias. Os dois últimos capítulos ocupam-se do declínio do clássico e do período pós-clássico (de 1.200 a 1.540, correspondente à absorção mexicana). A economia, a organização social e política, a religião e os rituais são tratados aqui com admirável poder de síntese, apoiado em recentes elementos arqueológicos e etnológicos, e enriquecido por ilustrações.

Após o enorme sucesso de Uma breve história do tempo, a Intrínseca traz a luxuosa reedição de O universo numa casca de noz, na qual Stephen Hawking se vale de ilustrações, fotos e esquemas detalhados para mostrar grandes descobertas no campo da física teórica. Tudo isso, é claro, com sua conhecida clareza, elucidando temas complexos por meio de conceitos e ideias do dia a dia, como a inflação, as cartas de baralho e as linhas ferroviárias, e permeado com seu peculiar senso de humor. O livro traz muito da personalidade de Hawking, um dos maiores nomes da ciência atual e figura bem conhecida por suas ideias provocadoras e seu carisma. Ele guiará o leitor através do microcosmo quântico e do macrocosmo universal, discutindo as extraordinárias leis que regem o cosmos e as principais teorias hoje debatidas — o que também conta a saga de Hawking e dos físicos mais importantes de todos os tempos atrás do grande objetivo da ciência: a Teoria de Tudo. Para isso, serão apresentados conceitos caros à física teórica, como a supergravidade, a teoria quântica, a teoria-M, a holografia e a dualidade. Também são abordadas as propostas mais relevantes que desafiam o nosso entendimento atual de como funciona o universo. Com astronautas engolidos por buracos negros, viajantes do tempo, o debate sobre a origem do universo (e de todos nós), seu possível fim e a existência de vida em outras galáxias, além de curiosos questionamentos sobre o futuro biológico e tecnológico da humanidade em si, O universo numa casca de noz é leitura obrigatória para aqueles que querem se aventurar no que há de mais instigante hoje na física e para os que almejam ver como muitas vezes a teoria pode ser muito mais extraordinária do que a ficção científica.

Marco definitivo da literatura de divulgação científica, “Uma breve história do tempo” é relançado em edição revista e atualizada.

Uma das mentes mais geniais do mundo moderno, Stephen Hawking guia o leitor na busca por respostas a algumas das maiores dúvidas da humanidade: Qual a origem do universo? Ele é infinito? E o tempo? Sempre existiu, ou houve um começo e haverá um fim? Existem outras dimensões além das três espaciais? E o que vai acontecer quando tudo terminar? Com ilustrações criativas e texto lúcido e bem-humorado, Hawking desvenda desde os mistérios da física de partículas até a dinâmica que movimenta centenas de milhões de galáxias por todo o universo. Para o iniciado, Uma breve história do tempo é uma bela representação de conceitos complexos; para o leigo, é um vislumbre dos segredos mais profundos da criação

Please reload

2015/2020 INSTITUTO ETNIA PLANETÁRIA