A conservação e o uso sustentável da biodiversidade, assim como a possibilidade de produção de bens e serviços ambientais e da geração de emprego e renda representam as melhores formas de valorizar e proteger nosso patrimônio ambiental. Veja as diversas funções da biodiversidade, vitais para o meio ambiente, as atividades econômicas, sociais e culturais.

O Plano Nacional de Conservação ou chamado pelo Governo Brasileiro de Política Nacional da Diversidade, PNB foi estabelecido pelo Ministério do Meio Ambiente. Participaram entre os anos de 2000 e 2001, através de um processo de consulta e atuação expressiva os governos federal e estadual.

Monitoramento in situ da biodiversidade: Proposta para um Sistema Brasileiro de Monitoramento da Biodiversidade/Raul Costa Pereira, Fabio de Oliveira Roque, Pedro de Araujo Lima Constantino, José Sabino, Marcio Uehara-Prado. -Brasília/DF: ICMBio, 2013, 61p. 22,5cm. ISBN 978-85-65872-04-1. 1.Biodiversidade, 2. Monitoramento, 3. Indicadores Biológicos, 4.Unidades de Conservação, 5. Efetividade de Conservação. 

O presente trabalho fala sobre a biodiversidade no Brasil, sobre a necessidade da sua conservação e como a diversidade biológica pode estar inserida no contexto cultural e social. Para discutir todo sobre esses assuntos, o documento começa conceituando e definindo os assuntos envolvidos. Depois fala sobre a biodiversidade e o manejo pelas comunidades tradicionais. Fazendo ainda um breve histórico e elencando quais são essas comunidades tradicionais. Define ainda o saber tradicional e a ciência.A pesquisa teve por objetivo realizar um levantamento e análise dos trabalhos. (livros, teses, artigos, relatórios, etc.) que tratam do conhecimento e uso da biodiversidade (continental e marinha) por populações tradicionais indígenas e não-indígenas.

Biodiversidade e monitoramento ambiental integrado [livro eletrônico] = Biodiversity and integrated environmental monitoring / [tradução dos autores]. -- Santo André, SP : Áttema Editorial, 2013. 9.572 Kb ; PDF. Vários autores. Edição bilíngue: português/inglês. ISBN 978-85-65551-04-5. 1.

Megadiversidade - Volume 5 (1-2)

Esta edição traz os resultados do simpósio "Os desafios científicos para a conservação da biodiversidade no Brasil”, que integrou a programação do XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, ocorrido em Curitiba (PR) em fevereiro de 2008. Apresenta 10 artigos que abordam visões alternativas sobre biodiversidade, avaliam as dificuldades de obtenção e organização de informações científicas e mostram como a utilização de novas ferramentas analíticas pode auxiliar a conservar a biodiversidade de forma mais eficiente. 112 páginas.

Megadiversidade - Volume 3

Esta edição apresenta os resultados do seminário "Ferramentas para a modelagem da distribuição de espécies em ambientes tropicais", realizado em Belém (PA) no período de 10 a 14 de fevereiro de 2003. 103 páginas.

As Áreas Prioritárias para a Conservação, Utilização Sustentável e Repartição dos Benefícios da Biodiversidade são um instrumento de política pública para apoiar a tomada de decisão, de forma objetiva e participativa, no planejamento e implementação de ações como criação de unidades de conservação, licenciamento, fiscalização e fomento ao uso sustentável. As regras para a identificação de tais Áreas e Ações Prioritárias foram instituídas formalmente pelo Decreto nº 5092 de 21/05/2004 no âmbito das atribuições do MMA. A atualização das Áreas e Ações Prioritárias, em função da disponibilidade de novos dados,  informações e instrumentos, é uma prioridade do MMA, em consonância com as estratégias recomendadas pela Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), pelo Plano de Ação para Implementação da Política Nacional de Biodiversidade (PAN-Bio) aprovado na 9ª Reunião Extraordinária (Deliberação CONABIO nº 40 de 07/02/06) e pelo Plano Nacional de Áreas Protegidas (PNAP) instituído pelo Decreto nº 5758 de 13/04/2006. 

ARPA Biodiversidade

Arpa – um novo caminho para a conservação da Amazônia. Realização Programa Áreas Protegidas da Amazônia.  Autor: BARROSO, Mario COSTA, GabrielFERREIRA, MarianaVALDUJO, Paula. Editora: WWF - Brasil. Ano: 2012. O acesso a essa publicação foi autorizado pelo WWF Brasil, detentor do site http://www.wwf.org.br/. Esta é um edição atualizada (em 2012) do livro "Arpa - um novo caminho para conservação da Amazônia", de 2010. A publicação aponta os resultados da primeira fase do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa).A primeira fase do Arpa aconteceu de 2003 a 2009, quando o programa apoiou 63 unidades de conservação, em 32 milhões de hectares na Amazônia Brasileira, se consolidando como o maior programa de conservação da biodiversidade em florestas tropicais do mundo. A publicação está estruturada em quatro capítulos, que mostram os avanços do programa nos seguintes temas: desmatamento e mudanças climáticas, gestão financeira e operacional, biodiversidade e efetividade de gestão das unidades de conservação". Fonte: WWF-Brasil. “Este trabalho procura descrever um panorama geral da contribuição do Programa Arpa para o conhecimento e a conservação dos ecossistemas e espécies da Amazônia”. 

Please reload

2015/2020 INSTITUTO ETNIA PLANETÁRIA